Apr 2, 2017

A ti

Sinto falta do Sol,
Mas já o senti,
Sinto falta do ar,
Mas já o senti,
Sinto falta de quase tudo,
Mas já vivi.

O que falta viver,
Depende de ti mãe natureza,
Tal como tu, mãe, eu sofri,
Protegi a tua neta com todas as minhas forças,
Fiz o que pude e arranjei forças aonde nem sabia que tinha.

Parei de viver,
Por vezes de sentir,
E muitas vezes de pensar,
Para deixar o tempo passar.

O tempo, essa corrida de lebre para quem o tenta parar,
E caminhada de tartaruga para quem o quer ultrapassar.

Agora mãe, entrego a ti, o resto das minhas forças....

No comments: