Mar 1, 2015

O orfanato das maças

-Mana, lá vem uma morena agora! Parece simpática!....Apanhou-me, yuppie! Oh! Não foi desta! Olhou para as minhas manchas! Deve ter sido! Se tivesse a pele lisa e sem estas manchas castanhas levar-me-ia!
-Olha, agora vem uma mãe de família! Que linda pequena filha ela tem! Dava uma boa companhia de brincadeira! Oh! Não me levou porque sou gorda demais! Se fosse maneirinha como aquelas ali do lado!
-É agora mana! Vem lá uma Hippie gorducha! Elas de certeza que não se importam com os defeitos dos outros e como é mais cheinha vai-me levar de certeza! Oh! Não me quer porque não pareço natural!
-Mana, passou mais um dia e nós aqui ficámos! Os dias passam, pegam em nós, acariciam-nos e até chegam-nos  a cheirar para confimar se somos perfumadas mas nunca nos levam. Se elas soubessem o que custa ficar aqui, ser rejeitada! Não nos peguem! Ignorem-nos! Não precisam de nos criar expectativas e depois voltarem-nos a por no mesmo sitio. Não sou perfeita! Tenho manchas e sou rechonchuda mas mereço respeito! Pensem nisso! Cada vez que nos pegam e nos atiram novamente para aqui ficamos com mais uma mágoa, mais um pedaço de nós que fica pisado pela desilusão!
A mana, olha para ela e responde!

-Oh! Não ligues! Nós maças, se não formos escolhidas agora vamos servir para fazer doce!

No comments: