Dec 12, 2014

Sonhos de Natal da Pedra

O frade andava de terra em terra a pedir e certo dia bateu à porta de uns lavradores na véspera de Natal que não lhe quiseram dar nada.
-Bem, sendo assim vou fazer um caldo com esta pedra e para sobremesa, dado que e uma noite especial, vou fazer sonhos de Natal sem farinha.
O casal de lavradores já tinha ouvido a história deste frade que fazia um caldo com a pedra mas sonhos sem farinha, estavam curiosos.
-Já ouvimos falar do teu caldo da pedra mas sonhos de Natal sem farinha? Não acredito! – Exclamou logo a senhora, como dona das artes culinárias lá de casa!
-Minha cara senhora! Claro que é possível! Eu explico-lhe se me oferecer um pouco do seu caldinho com um casqueiro, pode ser daqueles que estão ali no saco!
-Ah, esses são para dar na saída da igreja aos pedintes após a missa do galo!
-Obrigada! Pode ser!
A mulher do lavrador encaminhou o frade para a cozinha e deu-lhe uma malga de caldo com o casqueiro duro que lá tinha.
O frade sorveu o caldo mas deixou o casqueiro.
-Então agora que comeu? Explique-me como faz sonhos de Natal sem farinha?
-Oh minha senhora, para tal preciso de ovos!
A mulher foi ao galinheiro e trouxe uns ovos frescos.
-Sim e agora?
-Agora senão se importa um pouco de leite e açúcar.
A lavradora assim fez. Até colocou a frigideira ao lume com óleo e tudo.
O frade lavou a tigela da sopa, partiu os ovos lá pra dentro, adicionou o açúcar e o leite.
A mulher de olhos abertos e mãos na anca:
-Vá e agora?
O frade tirou a pedra da sua bolsa e começou a apedrejar o casqueiro que estava tão rijo que se desfez quase em farinha. Agarrou nas migalhas e colocou-as na tijela. Amassou tudo com as mãos, formou umas bolas e colocou-as na frigideira a fritar.

A senhora espantada não quis acreditar! Jamais pensaria em fazer sonhos com o pão rijo que iria dar aos pobres.

No comments: