Nov 26, 2014

A árvore de Natal da Branca de Neve

Na casa dos 7 anões estava uma agitação enorme para a preparação da ceia de Natal. Todos montavam o pinheiro mas as decorações eram sempre diferentes todos os anos. Havia uma tradição entre os irmãos em que cada um fazia um elemento decorativo para a árvore sempre com coisas da floresta. Ninguém ganhava a ninguém mas todos ficavam felizes por ter sempre a árvore mais bonita cada ano que passava.
Este ano não era exceção. A recém chegada Branca de Neve tinha-se oferecido para fazer os doces de Natal e tinham uma motivação extra.
Feliz tinha sugerido aos irmãos decorarem a árvore com branco como a pele da sua mais recente amiga e vermelho como os seus lábios.
Assim sendo, os irmãos foram à floresta. Uns recolheram bagas, outros, maçãs vermelhas e até folhas vermelhas.
A tradição era ninguém saber o que o outro traria e ser surpresa na véspera de Natal. A agitação era enorme e finalmente chegou a hora para todos mostrarem o que tinham trazido. Quando abriram as suas sacolas de pano ficaram todos boquiabertos. Ninguém se havia lembrado de trazer algo branco.
-E o branco? – Perguntou Dunga.
-Lembrei-me mas o que havia de trazer? Pedras brancas são pesadas e a neve derrete-se. – Respondeu Feliz.
-Vamos por as decorações, por as luzes e ver como fica! – Sugeriu o Mestre.
-Apaguem as luzes! – Disse o Zangado!
Os irmãos sentaram-se todos a volta da árvore sem saber o que fazer. Era o primeiro ano em que não se tinha cumprido o objetivo. A Branca de Neve estava muito ocupada a fazer doces na cozinha quando de repente ficou sem luz. Ficou assustada. Pensou que fosse a Rainha Má. Agarrou no rolo da massa e dirigiu-se em direção à sala. Estava tudo muito escuro e não reparou aonde pôs os pés. Tropeçou em algo e caiu:
-Ai! – Gritou estatelando-se no chão.
Mestre correu,ligou logo a luz e correu em direção à sua amiga.
-Vossa majestade está bem?
-Sim.
-Mestre, mestre, olha a árvore! Está branca como a neve! – Exclamaram todos em uníssono.

Branca de Neve havia tropeçado num saco de farinha e,seus grãos espalharam-se e caíram em cima da árvore. Algo que jamais os anões tinham pensado. Ficaram todos muito felizes pois mais uma vez, todos juntos conseguiram ter uma árvore mais bela de sempre.

No comments: