Jul 26, 2013

Quem a casca rejeita a comida despeita!

Chegou o dia da formiga Bebé sair pela primeira vez do buraco para procurar comida. A sua mãe disse-lhe o que poderia trazer: ervas, pedaços de frutos, etc.
Era um momento muito especial na vida de uma formiguinha. Havia uma enorme espectativa e até alguma rivalidade entre os pequenos insetos e seus familiares. O objetivo era trazer o pedaço de comida maior. O grande orgulho da espécie tinha que ser preservado e mantido: a força e velocidade.
Assim foi. Todos saíram ao mesmo tempo. Eram todas muito rápidas e cada uma foi para seu lado.
 A formiguinha Bebé andou, andou e andou até que encontrou meia casca grande de noz. Ficou radiosa. Era mesmo aquilo. Não se podia considerar comida mas que dava um grande armazém, dava.
Não viu ninguém. Subiu a noz, escorregou lá para dentro, olhou em volta e não via mais nada: só casca. Tentava subir mas não conseguia porque as paredes estavam húmidas do orvalho.
Pensou. Tenho que conseguir. Os meus pais vão ficar orgulhosos. Resolveu chamar alguém:
-Quem me ajuda a subir e que eu digo que a casca foi encontrada pelos dois!
Ouviu umas vozes:
-Ah! Ah! A Bebé está doida! Quer que nós a ajudemos a levar uma casca para partirmos as pinças a trincar! Não é comida! Vamos embora!
A formiga ficou sozinha, presa na casca. Sentou-se desesperada. Ao faze-lo a casca mexeu com o movimento do seu corpo.
Teve uma ideia. Começou a balancear o corpo: para lá e para cá. A casca acompanhava o embalo. Mexeu-se com mais força. Tanto o fez que de repente conseguiu ver a terra e saltou para fora da noz.
Satisfeita, agarrou na casca e seguiu sozinha em direção ao buraco. Chegaram todos ao mesmo tempo, numa enorme confusão.
Os artigos apanhados foram todos expostos perante o grande líder das formigas. Cabia a ele avaliar o vencedor. Uns levaram pedaços de pão, outros, sementes, outros, folhas tenras e a a casca destoava no meio daquele manjar de comida.
Ao chegar ao pé da casca, o grande líder não resistiu de perguntar à formiga Bebé:
-Achas que é comida?
-Não.
Ouviu-se uma risada geral dos restantes participantes.
-Calem-se! Quero saber!
A pequena formiga, a soluçar de vergonha disse:
-Todos trouxeram comida mas ninguém trouxe algo para a guardar!
Todos os insetos ficaram surpresos.
-Juntem a comida e ponham-na la dentro.
Cada uma agarrou na sua peça e seguiu em direção à noz. Umas agarradas às outros fizeram uma escada e colocaram os alimentos lá dentro. Rapidamente ficou tudo arrumado.
O grande líder referiu:
-Que ótima ideia! A nossa comida fica largada pelo buraco e por vezes ao passar temos que a pisar e estraga-se com o tempo.
No meio dos outros concorrentes surge uma voz:
-Não é comida! Não pode ganhar!
-Certo, não é comida! Mas se tu não guardares a comida de hoje não a terás amanhã. 
É tão sábio aquele que a amealha como aquele que a preserva! 
Ganha a melhor comida mas também ganha o Bebé com a sua noz!

No comments: