Jun 3, 2013

Sem cauda e dai?

Um lagarto sem rabo atravessava um passeio de ciclistas tentando chegar a uma árvore no meio da vegetação para poder subir e apanhar sol num dos ramos secos.
De repente, aparece um ciclista a alta velocidade que passa mesmo junto ao que restava de sua cauda. Aliviado diz:
-Puxa! Foi por um triz que não me pisavam!
 Finalmente chegou à relva. No meio dos fios de verdura sentia-se mais seguro.
Estava quase a terminar quando se aproxima um cão para fazer as suas necessidades e quase lhe acertava. Se tivesse rabo não escapava. Aliviado o lagarto diz:
-Puxa! Foi por um triz que não me acertava!
Continuando a sua caminhada o lagarto sobe à árvore. Quase a chegar a um ramo seco e com luz do sol aproxima-se uma águia de bico aberto. O lagarto corre e a ave não consegue apanha-lo, dando apenas uma bicada no tronco mesmo onde estaria a sua cauda.
O lagarto, feliz diz:
-Puxa! Foi por um triz que não me comiam!
Quando conseguiu chegar ao tronco seco. O seu peso fez tremer o ramo e partiu. O lagarto muito aflito tenta agarrar-se com as unhas mas não consegue. Quase a cair, tenta mexer a cauda para a enrolar a volta do ramo quando se lembra que não a tem.
Sem poder fazer nada. Cai no meio da relva. Meio dorido diz:
-Puxa! Foi por um triz que não morria!


Pensamento do dia: Mesmo quando está tudo contra nós temos que continuar a ser positivos.

1 comment:

Teresa said...

Bem visto! Temos sempre de tentar encontrar o lado positivo das coisas. Embora às vezes seja difícil!