May 21, 2013

Pulga sem abrigo


Uma pulga salta para a pata de um cão, este ao senti-la, leva a pata junto ao focinho e diz-lhe entre dentes:
-Sai daqui senão mordo-te!
A pulga salta logo e regressa à relva. Passados uns momentos encontra um gato. Nem pensa duas vezes e salta logo para a sua pata.
O gato ao senti-la sacode com a outra pata de unhas afiadas e diz:
-Sai daqui senão arranho-te!
O inseto vai para a relva novamente e ali fica. Após algum tempo passa o Coelho na sua caminhada e na falta de alternativa resolve saltar-lhe para a perna.
Coelho, ao sentir a primeira picada diz:
-Sai daqui senão despeço-te!
A pulga, muito intrigada, perguntou:
-O que é isso?
-Tiro-te o trabalho, mando-te para casa durante uns tempos e depois para a rua sem ordenado!
A pulga não saltou.
O Coelho já cheio de comichão pergunta:
-Porque não foste embora e não paras de me morder?
-Porque não podes tirar o que já não tenho, mandar-me para algo que nunca tive  e voltar a pôr-me de onde nunca saí.

No comments: