Mar 4, 2013

Inveja Dourada


Há muitos mas muitos anos atrás, antes do jantar de Equinócio de Primavera, uma moça muito bela cozinhava os ovos para dar aos homens que vinham da caça. Era o seu primeiro cozinhado e não sabia muito bem o que fazer nem adivinhava como haveria de saber quando os ovos estivessem cozidos.
Ali perto, estavam outras moças que, ciumentas pela beleza da rapariga resolveram pregar-lhe uma partida:
-Coloca uma casca de cebola na panela! Quando a casca partir o ovo estará cozido! – Disse uma em jeito de segredo.
-Obrigado! – Agradeceu a bela donzela.
Olhou em volta e não tinha nada para retirar os ovos do lume. Alguém tinha tirado a concha de madeira. Desesperada pois pensava que ira por as mãos na água a ferver, quando:
- Ata um fio aos ovos antes de os pores a cozer. Depois é só puxares.
A rapariga assim fez.
Quando puxou pelo fio reparou que os ovos estavam todos marcados. As partes que tinham fio estavam mais claras e o resto estava dourado.
Escondeu os ovos numa tigela e foi para casa a chorar.
A caminho de casa estava uma idosa que ao vê-la em tamanho pranto perguntou:
-Porque choras bela donzela!
-Porque não sei cozinhar ovos. Está quase na hora do jantar do Equinócio e eu não consegui.
-Não conseguiste? Partiram?
-Ficaram manchados.
A moça destapa a tigela e mostra os ovos. A idosa ao ver o que se passava afirmou.
-Não ligues ao aspeto. Fizeste o melhor que pudeste. Corre e mostra os ovos.
-Não posso! Vou ser gozada.
-E o que podes fazer? Vai e mostra.
A donzela correu para o jantar. O sol já se punha no horizonte. As moças que a tinham enganado assim que a viram disseram logo:
-Eis os ovos! Vamos comer!
Os olhos viraram-se todos para a moça que muito envergonhada destapou a tigela. De repente, os raios de sol tocaram nos ovos, fazendo brilhar os fios dourados.
-Ahh! Que belos!
Todos ficaram surpreendidos e não conseguiram comer os ovos devido a sua beleza. Puseram a taça de fios dourados no centro da mesa para decorar.
As moças invejosas jamais imaginariam que as cascas de cebola que queriam que dessem mau sabor acabaram por tornar nos mais belos ovos jamais vistos.

No comments: