Dec 4, 2012

Sonhos doces


O Diário decidiu imaginar pequenas histórias acerca dos doces que nos brindam na noite de Natal e convida os leitores, caso o desejem, a publicar nos vossos blogs outros textos, opiniões, lendas relacionados com cada docinho.

Vamos dar asas aos doces de Natal!

Há muitos e muitos anos, numa casa portuguesa, uma avó pensava no que iria fazer para a ceia de Natal. Não havia dinheiro para prendas. Queria dar algo aos seus netos e não podia.
Deitava-se sempre a pensar no assunto. Certa noite, um dos seus netos chegou junto a si:
-Avó tive um pesadelo!
A avó com toda a sua calma e doçura:
-Acalma-te é só um sonho mau!
-Não quero dormir! – Soluçava o menino.
-Vamos fazer um jogo?
-Sim, claro!
-Vais deitar-te, pensar numa coisa que desejes muito e apenas nisso. Concentra-te em algo de bom e vais ver que o pesadelo não volta.
O menino assim fez.
No dia seguinte, na véspera do dia de Natal, a avó foi acorda-lo:
-Então meu menino! Tiveste bons sonhos?
-Sim avó! Sonhei que tu irias ficar sempre ao meu lado!
A senhora ficou comovida e então teve a ideia de fazer uns pequenos bolos fritos.
Nessa noite, ao colocar na mesa disse:
-Quando comerem um bolinho destes fechem os olhos e pensem no que gostariam de sonhar essa noite.
O menino que tinha tido um pesadelo afirmou logo:
-Avó vais dar-nos Sonhos.
-Sim meu menino! Sonhos de Natal.

No comments: