Jun 6, 2012

Amizade, o quanto falas...

Naquele galinheiro nada acontecia sem que alguém soubesse. Os acontecimentos eram divulgados quase no momento em que ocorriam, a todos os galináceos. Na maioria das vezes nem era preciso o “diz que disse” porque como as galinhas andavam sempre juntas, qualquer novidade era observada por todas ao mesmo tempo.
Certo dia o dono do galinheiro resolveu pintar as vigas do teto com uma tinta especial vermelha por causa de uns bichos da madeira. No final da tarde, as galinhas foram recolhidas.
A galinha amarela, no poleiro mais alto pôs um ovo e adormeceu. A tinta do teto ainda estava fresca e pintou o ovo de vermelho.
No dia seguinte, quando os raios do sol entraram pela janela a galinha assim que viu o ovo começou a gritar de aflição. Sentia-se bem mas aqueles raios vermelhos na casca poderiam indicar que estava doente. Contudo, apenas comentou com a sua colega preta do lado os seus anseios.
Como nem todas as galinhas estava no mesmo sítio a notícia foi espalhada por boato.
Quando todas estavam cá fora.
-Como é que aquilo aconteceu? – Perguntou a galinha branca à preta.
-Acho que ela comeu demasiadas cerejas ali do canto! Não deve ser nada!
O dia correu normalmente exceto para a galinha amarela que andava preocupada. No final da tarde, a sua amiga preta:
-Não fiques assim! Se hoje voltar a acontecer é porque estás mesmo doente! Devias comer umas cerejas! É fruta, faz-te bem!
-Achas amiga?
-Acho!
A galinha amarela, muito cabisbaixa foi até debaixo da cerejeira e começou a comer. Ao seu lado, começou a ouvir uns cochichos das outras e pensou:
-Devem estar preocupadas comigo! A preta deve ter-lhes contado! Eu não queria que ninguém soubesse mas pronto entendo! Vou levantar a cabeça para mostrar que me sinto bem.
Ao entardecer, já no galinheiro, a galinha laranja, que também estava ao seu lado e conhecida como desbocada não resistiu:
-Oh, amarela! Tu vê lá se não pintas os ovos de vermelho outra vez! Se calhar se não fosses tão egoísta e comesses as cerejas todas, os ovos saíam normais.
A galinha amarela ficou espantada e triste. Sempre pensou que andavam todas preocupadas com a sua saúde mas afinal estavam apenas atentas ao que ela fazia e ao que comia. A partir desse dia, passou a guardar os seus pensamentos aonde eles sempre estiveram e nunca deveriam ter saído: a sua mente.
Nessa noite pôs novamente um ovo e saiu perfeitinho.
No dia seguinte, todas as galinhas passaram para ver o ovo. Repararam que estava bom e continuaram. Não falaram mais no assunto.
A galinha amarela nunca mais desabafou com a sua amiga, a galinha preta. Todas continuaram as suas vidas como se nada acontecesse exceto elas que tinham quebrado uma grande amizade.

No comments: