Dec 12, 2011

Parar para ver

Tenho uma filosofia de vida em que acredito que tudo o que acontece à nossa volta e connosco ocorre na altura certa e sempre por um determinado motivo. Não adianta estarmos ansiosos e desejosos por algo.
Saber e ter a sensibilidade para “ler” o sentido das coisas é que se torna mais difícil. É preciso tempo para dedicarmos aos porquês. Hoje em dia, queremos soluções rápidas e não conseguimos parar para pensar.
Digam-me qual foi a última vez em que acordaram num dia de fim de semana, sem planos predefinidos e não disseram para vós mesmos: “O que eu vou fazer hoje?”.
A preocupação de “O que fazer” impede-nos de “Ser” apenas por “Ser” e de dar espaço ao “Aconteceu apenas porque sim”.

No comments: