Dec 22, 2011

Muito belle

-Oui meus senhores, je sui une mademoiselle muito belle!
-Oh Mon Dieu como je sui belle!
Vangloriava-se uma courgette na horta da Dona Alice.
-Sou três joly! Não sou como as outras que aqui habitam, gordas e anafadas!
Ao ter esta atitude a courgette não era bem vista no meio das abóboras-menina gordas e anafadas.
-Não preciso de vocês! Não me falam porque sou demasiado belle e esbelta.
As outras abóboras juntavam-se para conversar e conviver umas com as outras e ignoravam-na.
-Já viram a courgette? Não aguento mais a vaidade dela! Eu não falo para ela!
-Eu também não!
-Estás a brincar, certo? Eu nem a cumprimento!
Os dias foram-se passando e a courgette sempre sozinha.
Certo dia apareceu uma toupeira.
-Olá bom dia!
A courgette, espantada por alguém lhe dirigir a palavra.
-Olá bon jour!
-Ãh? Será que fiz um túnel demasiado comprido e fui parar ao estrangeiro? Bolas! Eu sabia que deveria usar um mapa e uma bússola! Bem me avisava o meu velho pai!
-Não foste não! Eu é que gosto de falar francês!
-Porquê?
-Olha, aprendi com a minha mãe quando era pequena e é uma forma de a recordar!
-Porque estás aqui neste canto, sozinha?
-Porque sou muito belle!
-Desculpa, és o quê?
-Muito bela!
-O que é isso? Explicas-me o que é? Eu não vejo bem, logo para mim as coisas são apetitosas ou não, fofas ou duras quando lhes toco ou então boas ou más.
-Ora, sou…mais magra que as outras abóboras!
-E isso é ser belo? Qual é a vantagem? Quando como menos não preciso de cavar túneis muito largos. Dá menos trabalho mas tenho muito menos forças! Por isso como quando posso. Não te sentes fraca, às vezes?
-Fraca não me sinto mas sinto-me só!
-Só? Ser magra provoca solidão?
A courgette franziu o sobrolho.
-Não é a magreza que provoca solidão mas sim a inveja!
-Hum! Achas que as outras abóboras têm inveja de ti?
-Acho se não falavam comigo!
A toupeira achou tão estranho aquela conversa. O conceito de bela era para ela uma coisa muito estranha dado que não via muito bem. Resolveu ir perguntar às outras abóboras.
-Olá, desculpe incomodá-la!
-Olá Sra. Toupeira!
-Posso fazer-lhe uma pergunta?
-Claro diga!
-Vocês não falam com a courgette por inveja da beleza dela?
A courgette aguardava a resposta no seu canto da horta.
-Não!
-Então porquê?
-Nós somos todas iguais e ela é diferente e isso aceitamos. É magra demais e não nos incomoda.
-Se não vos incomoda porque não lhe falam?
-Porque ela pensa que é melhor que nós!
-Eu não sou melhor que vocês, sou apenas mais magra!
-Minhas amigas abóboras! Se olharem para alguém e considerarem-na diferente ela pode seguir dois rumos: achar-se pior ou melhor que vocês mas em ambos os casos sentir-se-á sempre só.

A beleza de alguém não está em si próprio mas sim no olhar dos outros. Esta pode ser apreciada ou invejada. A inveja ocorre quando se encontra algo de diferente em alguém e não se consegue ver as suas próprias diferenças.

2 comments:

...Ju... said...

mas a verdade é que eu não tenho paciência nenhuma para as courgettes da minha vida!

Diário de um Anjo said...

:) nem eu