Dec 6, 2011

Alguém tem o numero da crise?

Gostava de saber aonde está a Crise. Alguém a viu? Eu acho que ela se escondeu nalgum canto.
Este fim-de-semana resolvi procura-la. Sábado de manhã, fui comprar o pão, passei em frente a uma pastelaria e pensei: Será que ela gosta de bolos? Entrei e o balcão estava cheio de pessoas a tomar o pequeno-almoço. Nas mesas não havia lugares. Bem, ali também não estava.
À tarde, tentei acha-la num Centro Comercial. Foi uma tarefa complicada, confesso. Havia muita gente, carregada com sacos a entrar e a sair das lojas.
Resolvi ligar-lhe para o telemóvel mas não tinha o número. Então pensei ir às lojas das operadoras perguntar se o número dela não era anónimo e se se encontrava entre as suas listas de clientes. Entrei numa loja e tirei a senha de “Apoio ao Cliente”. Tinha 30 pessoas à minha frente. Passados alguns momentos, reparei que o número não mudava no ecrã. Apenas o das “Vendas” corria a toda a velocidade.
Fiquei cansada de esperar. Fui a outra operadora e encontrei o mesmo cenário. Conclui que os telemóveis continuam a ser a prenda mais requisitada no Natal.
Uns metros mais a frente havia um hipermercado. Precisava de comprar leite e carne. Entrei. Era o fim de semana de descontos de brinquedos. Fiquei parada logo na entrada, pois os brinquedos ficavam logo ali. As crianças andavam aos pulos e os pais a puxar carrinhos carregados até cima.
Com algum esforço e após longas filas para pagar, vim-me embora para casa. Já era noite e tinha o jantar para fazer.
À saída do centro comercial, apanhei um trânsito impressionante. Era dia de concerto num Pavilhão ali mesmo ao lado e de certeza que havia lotação esgotada. Pela minha mente ainda passou a breve ideia que a Crise poderia ser fã e estar no meio daquelas filas de pessoas para entrar mas o cansaço foi mais forte e desisti logo.

1 comment:

...Ju... said...

já pensei nisso também, é certo que eu sinto-a, mas vejo muitas e muitas situações em que não vejo os outros a senti-la!