Nov 3, 2011

Tracinhos de Natal

Pendurado em cima de um vaso, um Pai Natal de cerâmica enfeitava uma loja de decoração.
-Pai Natal! Pai Natal! Quanto tempo falta para o Natal? - perguntavam em coro as luzes da montra.
-Deve estar quase, penso eu. Eles costumam tirar-nos da arrecadação mais ou menos um mês antes do Natal. Porque perguntam?
-Oh! Porque temos frio e estamos tristes!
-Estão tristes porquê? É a nossa altura. Deveriam estar felizes!
-Não nos acendem, Pai Natal! Colocaram-nos mas, à noite não nos acendem! Aqui junto à janela já faz frio.
-Que estranho! Agora que falam, recordo-me que, antes de eu adormecer via o Sr. João ligar as luzes e agora não.
-A culpa é dos "Tracinhos"! - Respondia uma voz estridente, do fundo da loja.
-Foram vocês luzes?
-Não, nós estavamos caladas.
-Quem fala? - Questionou o velho Pai Natal de cerâmica.
-A culpa é dos "Tracinhos" - Reafirmava novamente a voz.
-Estrela do pinheiro! És tu?
-Não, Pai Natal! Estava a ouvir a vossa conversa. Não participei porque ando rouca por causa das noites gélidas.
O Velho Barbudo, já impaciente:
-Quem fala?
-Chamo-me máquina de calcular.
-Finalmente! Muito prazer! Onde estão esses "Tracinhos"? Preciso de falar com eles! Os meus amigos da árvore morrem de frio durante a noite!
-Não podes, Pai Natal!
-Eu falo com toda a gente e pelos meus amigos faço tudo. Diz-me onde vivem que eu salto até lá!
-Os "Tracinhos" são uns sinais que eu sou obrigada a fazer sempre que o Sr. João faz as contas entre aquilo que recebe e que deve.
-Hum! Isso significa o quê? Eu não entendo muito de cálculos.
-Olha! Imagina que tinhas uma árvore cheia de presentes que ias dando no Natal mas que não recebias outras. No dia 24 à noite, não terias nenhuma prenda para abrir. É mais ou menos isso que se passa com o Sr. João.
-Que triste! Um árvore assim fica nua.
-Sim é por isso que não se acendem as lâmpadas. Não se receberam prendas ao longo do ano para que o dono da loja possa dar essa alegria agora aos seus clientes.

1 comment:

Eva Gonçalves said...

Tinha-me esquecido de te avisar... sorry... cá vai o prometido, Diário de um anjo, apesar de ligeiramente diferente do costume, espero que gostes... Desculpa a minha ausência por cá nos próximos tempos. beijinhos