May 23, 2011

O Brinquedo de Tuca

imagem: net





-Humm! Aqui! Olha acolá! – Andava o Troti, de peito cheio e emproado a comer migalhas junto à porta da padaria da Av. da Igreja em Alvalade.
Sossegado e a coxear, o Tuca, andava aos círculos em volta de si mesmo. Não podia andar muito, logo restringiu a sua busca àquele pedacinho de passeio.
-Estou farto de comer! Olha ali, outra! – Gabava-se Troti.
Tuca contentava-se com o pequeno espaço. Olhando muito bem o chão aonde pisava.
De repente, olhou e viu algo brilhante, mesmo por baixo das patas de Troti que, com a agitação, não viu. Deu uma bicada! Tinha achado um brinquedo. Olhou para o amigo e, com medo que este lho roubasse, agarrou-o e levantou voo. Tinha comido o suficiente para o resto do dia. Além disso, o entusiasmo por ter um brinquedo novo tirou-lhe o apetite.
Troti, quando olhou à sua volta. Estava sozinho.
-O coxo já se foi embora! Olha mais sobra!
No final do dia, no telhado do prédio da Av. de Roma aonde dormiam os dois. Troti, rebolava-se no ninho, mal disposto e quase sem se conseguir mexer. Alguns metros à frente, ouvia grandes conversas e risadas.
A curiosidade fê-lo levantar-se e muito, mas muito vagarosamente foi ver o que se passava. O peso da sua pança, impedia-o de fazer muitos esforços.
A agitação estava toda à volta do ninho de Tuca. Ele, agora, tinha um colar ao pescoço, extremamente brilhante, que causava admiração a todos os seus amigos e vizinhos.
-Onde achaste isso, Tuca! Estive o dia todo contigo? – Exclamou Troti.
-Foi naquele pedacinho de passeio que andei!
-Não vi!
-Claro que não! Só olhavas em frente. Passaste mesmo por cima dele!
Muito deprimido e desapontado consigo mesmo, resolveu regressar ao ninho para acabar de fazer a digestão difícil que tinha pela frente.

A felicidade não está em querer tudo, mas sim em dar valor ao que se têm. Por vezes, a ambição de procurar sempre mais, impede-nos de olhar para o chão por onde andamos todos os dias e reparar nas riquezas que pisamos.

3 comments:

Eva Gonçalves said...

As tuas fábulas davam um livro infantil... :)) É verdade, a felicidade está em conseguirmos agradecer o que temos...e não querer mais do que isso :)) Beijinho

Phil said...

Sem Dúvida, às vezes esquecemo-nos de dar valor ao que temos :)

Diário de um Anjo said...

Muito obrigado. Estou a pensar nisso.Beijinhos