Aug 23, 2010

A minha árvore


A raiz do meu pensamento,
Própria do meu entendimento,
Bem em si mais precioso,
Única que jaz de tento.

O caule do sentimento,
Fruto da sorte e do vento,
Rebento da paz doloso,
Tronco do meu alento.

As folhas da amizade,
De permanência e fermento,
De extensão e caminho tortuoso,
A cor do meu tento.

A casca das origens,
Peso ou bênção do tempo,
De escolha e opção sem momento,
A luz do meu vento.

No comments: